MOSTRA DE POESIAS

ENFERMEIRA
Deitado sobre uma maca, ou no branco leito de um hospital; com dores constantes, ou grave sangria; desapontado, cheio de agonias; pobre homem está passando mal.
De repente quando tudo parece sem jeito, perto da maca manchada ou do leito, surge uma mulher vestida de branco; trazendo nos olhos meigo encanto; é a enfermeira.
Na sua mão direita uma seringa; e na sua mão esquerda um algodão; dos seus lábios saem palavras confortantes, que abranda um aflito coração.
Enfermeira mulher corajosa e prudente; balsamo tranqüilizante das gentes, que com dores, chega-se a ti.
O Deus Eterno; ti abençoe enfermeira; e, ajude-te nesta tua carreira; e que sejas sempre assim.
DO MEU LIVRO “MAXIMAS E POESIAS”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s